The magic is with you
 
InícioInício  PortalPortal  MembrosMembros  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Sala de Estar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Anna Kolhs Müller
Profeta
Profeta
avatar

Mensagens : 214
Data de inscrição : 09/03/2012
Idade : 26
Localização : with the bright lights and city sounds

Perfil Escolar
Ano Escolar: Concluído
Casa: Sonserina
Graduação: Jornalismo

MensagemAssunto: Sala de Estar   Sab 30 Jan - 10:05

sala de estar

_________________

Annabela Kolhs Müller ♥️
Jornalista - Ex-sonserina - Metade Weasley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
William Hoyer Schmultz
Ministério
Ministério
avatar

Mensagens : 2
Data de inscrição : 16/12/2014
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Sala de Estar   Sex 29 Jul - 15:04

FUCK HARD

DO IT LIKE FRENCH GUYS


but never forget how english snow is cold
William não estava apreensivo ao parar na frente da porta do apartamento ontem dava início ao seu plano. O fato de seu rival em potencial estar lá dentro o assustava tal pouco. Inclusive, o homem ria por dentro, apesar de estampar uma expressão despreocupada. Ele era inglês, de certo, mas o jeito expansivo da frança atraia sua admiração e era exatamente para honrar esse aspecto que ele se punha a exercer este papel. Will pigarreou, com a mão sob a boca e respirou fundo. Estava pronto, no entanto, checou suas ferramentas antes. Seu celular trouxa estava no bolso e sua varinha em outro. Sim, ele precisava dela se queria enfrentar o ministro inglês. Feito tudo, ele esticou o braço para a porta e bateu gentilmente. Esperou, ouvindo levemente a movimentação do lado de dentro do apartamento e bateu mais uma vez com a demora. Se estava interrompendo algo, pouco lhe importava. Checou o relógio, eram dez e vinte e poucos da manhã.

Levantou o olhar vagarosamente quando finalmente ouviu o barulho da fechadura girando e seu movimento foi tão suave que encontrou um par de olhos castanhos já o encarando com a porta aberta. Will sorriu por formalidade e por necessidade. Afinal, o ministerial não era seu único alvo. - Annabela! - Ele cumprimentou estendendo os braços, como se esperasse um abraço, que veio. A morena cheirava a shampoo e filtro solar, o que era um combinação muito boa, visto que ele particularmente gostava de ambas as fragrâncias. - Quanto tempo... - Ele comentou, ainda utilizando do recurso do sorriso. Anna o convidou a entrar e ele não se espantou a notar que ela ainda não soava como uma mulher caseira ao fazê-lo. Parecia a mesma Müller descontraída e irresponsável de sempre. Ele se sentou no sofá e ela lhe ofereceu um copo d'água, que o ministerial francês negou com um aceno.

Com a recusa, ela parou no meio do caminho para o que ele achava ser a cozinha e se virou para ele, ainda satisfatoriamente sorridente. - Me desculpe a indelicadeza, Bela, mas ouvi dizer que o DiBord estava aqui e eu preciso mesmo falar com ele. - Pediu, como se meu interesse fosse uma conversa casual. Ela hesitou, mas assentiu no final, de certo desconfiada. - Será que... - Não precisou terminar a fala antes de ser interrompido por Sean, que se encostava na parede usando-a como apoio, de braços cruzados. Ele olhava para o William com o contrário da satisfação de Anna. Ele lançou um olhar de Will para Annabela, como se o desafiasse a trocar mais uma palavra com a morena. Ele riu com isso, como se debochasse, mas a garota ao menos não pareceu notar enquanto trocava olhares com o outro. - Podemos conversar? - Perguntou o quase-francês, entretido com tudo naquele ambiente. Ele sabia que Sean não lhe negaria uma palavra em particular, perdendo a oportunidade de o confrontar.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Anna Kolhs Müller
Profeta
Profeta
avatar

Mensagens : 214
Data de inscrição : 09/03/2012
Idade : 26
Localização : with the bright lights and city sounds

Perfil Escolar
Ano Escolar: Concluído
Casa: Sonserina
Graduação: Jornalismo

MensagemAssunto: Re: Sala de Estar   Sex 29 Jul - 15:50

I'm young
and I love to be young
- Eu te avisei que eu não sabia cozinhar! - Annabela exclamou, cutucando as costas de Sean. Ele gargalhou e ela mordeu o lábio pensando em como adorava quando ele gargalhava. O ex-corvino parecia entretido cortando alguma coisa na bandeja sob a pia, mas Anna gostava de atenção, principalmente a dele. Cansada por estar sendo deixada de lado por alguns legumes, ela abraçou-lhe a cintura por trás e enfiou a cabeça nas costas dele enquanto também se perdia em pensamentos. Como eles podiam ter um relacionamento tão descompromissado desta maneira? Nunca haviam trocado uma sequer palavra sobre namoro, mas ele estava ali sempre que vinha para Bewitchment City e nunca a trocava por nada. Não saia com as garotas dali e muito menos com as de Londres, como Emily mesmo lhe dizia. Mesmo quando ela fora contratada pelo Profeta Diário mais uma vez, para investigar um golpe do ministério que incluía o nome do próprio Sean, eles se resolveram. Ela nunca tinha tido nada assim antes. Na verdade, ela nunca tinha tido nada de fato. Mas lá estava ele, correndo para os braços dela quando recebeu seu cargo, tinha escolhido ela para comemorar com ele e desde então continuara ali com ela. E Anna estaria mentindo se dissesse que não havia gostado. Realmente, eles discutiam muito sobre essa relação que levavam e nenhum dos dois podia dizer que 'estavam' em qualquer coisa sem levantar uma briga. Mas pelo menos agora ninguém se fingia mais de bêbado para fugir exatamente dessas conversas.

Exclamou surpresa quando foi tirada de seus devaneios pelo súbito movimento de Sean, que largara o que estava fazendo e agora se virava para ela, pegando-a pela cintura e sentando-a na bancada da cozinha. Annabela mordeu o lábio enquanto ele sorria e chegava mais perto dela, para um beijo. Ela apoiou o cotovelo direto no ombro dele, com o braço levantado para acariciar o topo dos seus cabelos e deixou o outro braço apenas jogado por cima do ombro esquerdo dele, em um meio-abraço. Suas costas se inclinavam levemente para frente para alcançá-lo e ela sorria entre os lábios dele. Era uma sensação boa tê-lo com ela dessa forma descontraída e em um ambiente caseiro. Eles pareciam um casal de verdade. No entanto, o momento durou pouco e Sean praguejou entre o beijo. Anna se separou dele, olhando confusa de um lado para o outro quando escutou uma segunda batida. A porta, é claro. Ela sorriu com a impaciência de Sean e beijou-lhe a ponta do nariz, pulando da bancada.

Ela foi até a porta que agora parecia um pouco mais triste aos olhos da morena, sem o benefício do nada encantado olho mágico. Anna suspirou, revirando os olhos e girou a chave, abrindo. Dois olhos azuis que não eram os seus olhos azuis, nem se pareciam nada com eles, encararam-a por um instante sem parecer dizerem nada. E então, eles brilharam suavemente e o dono deles chamou-a pelo nome, não lhe deixando nada que restasse se não sorrir. No entanto, estava confusa. - William? - Perguntou, enquanto se encaixava na proposta de abraço dele. O homem mais velho riu-se e comentou sobre a quantidade de tempo com que não se viam. Ela concordava com o comentário, o que apenas a fazia se perguntar o que diabos ele fazia ali. De qualquer forma, ela mordeu o lábio, com uma sobrancelha levantada, mantendo o sorriso ensaiado para situações nas quais ela não sabia reagir. - Entra! - Chamou, recuando para dar espaço para que ele passasse e, quando o fez, ela bateu a porta atrás de si sem nem encará-la, como sempre fazia. Olhei em volta, sem saber bem o que fazer com tal visita. Raciocinou que seria muito bom voltar até a cozinha e discutir isso com Sean, já que ela não era de fato a mais próxima de William dentro do grupo de amigos, apesar de não ser a mais desconhecida dele. - Quer um copo de água? - Perguntou, já se virando, mas ele negou e ela fez o movimento de volta, ainda tentando ser gentil. Antigamente lhe diziam que ela era muito grossa, bem, estava tentando melhorar. No entanto, chamá-la de 'Bela' não foi algo que lhe soasse agradável. Ninguém tinha o costume de chamá-la mais assim desde o terceiro ano de Hogwarts, além - é claro - de Sean. Por isso, o fato dele estar no cômodo ao lado quando alguém a chamava do jeito que ele o fazia a incomodou o suficiente para que ela torcesse o nariz para o 'não-convidado'. Por mais que ele fosse o irmão de David, que era seu melhor amigo, ela não gostava da intimidade que ele estava tomando com ela e estava prestes a largar a sua posa de boa moça quando ele mesmo continuou falando, perguntando por Sean. Mais uma vez ela se perguntou o que diabos ele estava fazendo. Com a resposta mal criada na ponta da língua, ela abriu a boca para interrompê-lo. - Olha só... - Ela começou, mas por ironia do destino foi cortada enquanto William era duplamente interrompido. Anna se virou para encarar Sean apoiado à parede de braços cruzados, não parecendo nada feliz, trocando faíscas no olhar com o outro. E então, voltou o olhar para ela enquanto a jornalista mordia o lábio, sentindo que toda certeza ele havia escutado do que ela fora chamada.
darren criss. @ shine

_________________

Annabela Kolhs Müller ♥️
Jornalista - Ex-sonserina - Metade Weasley
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sean Wittels. DiBord
Ministro
Ministro
avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 23/03/2012
Idade : 26
Localização : Não em casa

Perfil Escolar
Ano Escolar: Concluído
Casa: Corvinal
Graduação: Leis Bruxas

MensagemAssunto: Re: Sala de Estar   Sex 29 Jul - 16:26


Era tudo extremamente confortável ali. A cabeça de Anna entre suas costelas, o abraço no qual estava envolvido e o silêncio perdido em exclamações. Era disso que Sean gostava naquele lugar, nela, daquela sensação aconchegante e familiar que cada detalhe lhe trazia. Voltou sua atenção para o que fazia, em um meio riso ainda estampado em seu rosto, antes que cortasse o próprio dedo com aquela faca. Anna se cansara de perguntar-lhe sobre o problema dele em usar mágica para isso, mas ele não via necessidade dela ali e achava que não precisava ser usada para tudo que podia ser usada. Bufou ao terminar e esticou o braço para puxar a panela e despejar todo o conteúdo da bandeja ali. - Pronto. - Anunciou, sem sequer receber uma resposta. Franziu o cenho então, percebendo que havia perdido a atenção da morena enquanto ela praticamente dormia sob suas costas. Pensativo, levantou a sobrancelha calculando como chamar-lhe de volta. E então, com um movimento rápido, ele se virou para ela, segurando-a firmemente pela cintura e levantou-a em um giro, colocando-a sob a bancada limpa enquanto empurrava a faca para longe.

Anna pareceu surpresa e ele adorava aquela expressão em seu rosto. Se ela soubesse o quão bonitinha ficava com ela e o efeito que isso tinha nele, talvez nunca mais a tirasse do rosto. Sean colocou uma mão de cada lado das pernas dela, com receio de que ela caísse de alguma forma dali e riu-se. - Agora está prestando atenção em mim, não é? - Provocou, se aproximando cautelosamente enquanto observava os olhos dela brilharem de expectativa ao mesmo tempo que o repreendiam pela demora. Mas logo ele colava seus lábios nos dela, entre um beijo calmo e aconchegante. Ah, como ele gostava disso nela. O cheiro suave de filtro solar e seu rosto quente lhe lembravam a praia, a imensidão de um oceano. Sean passou a mão pelas costas dela, acariciando-as e misturando o toque gelado dele com a pele quente dela por baixo da camiseta. E então, seus sentidos foram cortados pelo barulho de alguém batendo na porta. - Mas que merda! - Praguejou o castanho enquanto a menina em cima da bancada parecia perdida demais para entender o que acontecia. Com a segunda batida, ela pareceu recuperar-se e Sean rolou os olhos, estressado com o timing. A ex-sonserina riu e beijou a ponta do nariz dele, como se ele fosse uma criança mimada. Se espantou enquanto encarava as costas dela, que deixava a cozinha. Acabara de constatar e presenciar o quanto aquela morena explosiva havia mudado, aprendendo a manter a paciência, apesar de ainda continuar impulsiva e levemente irresponsável. Mas era disso que ele gostava nela, essa espontaneidade e quase inocência, que ele não queria que nada mudasse isso na garota.

Suspirou, parando para ouvir a movimentação na sala. Teria ele ouvido certo? Ergueu as sobrancelhas, incomodado com o que aquela presença repentina significava. Ele não era o simpatizante número um de William. Muito menos alguém nessa escala. O odiava e considerava-o seu rival pessoa, desde que o conhecera. Não importava para ele o quanto o irmão significava para David. Sean simplesmente não conseguia engoli-lo e algo lhe dizia que tinha razão ao fazê-lo. Algo que ninguém além dele parecia enxergar e que ele podia ouvir em sua mente ser chamado de 'implicância idiota' pela irmã. Aproximou-se da porta, ouvindo uma Anna aparentemente feliz falando, mas conhecendo-a como ele conhecia, podia ouvir a pontada de urgência por trás do tom que ela mantinha. Porém, ela fora impedida de prosseguir com o que queria fazer quando ele voltou a falar com ela. Espera aí. Ele tinha a chamado de quê? Sean não conseguia ouvir ele a chamando daquela forma que tão significativa para ele em relação a ela sem querer vomitar. Babaca. William sabia muito bem que ele era o único que continuara a chamando assim depois que tinham passado da terceira série. Não podia suportar. Abriu espaço até a sala e se apoiou na parede de maneira acusatória.  - Eu estou bem aqui. - Anunciou, fechando a cara para ele. Anna a encarou meio sem entender, meio pedindo ajuda e ele retribuiu o olhar, tentando acalmá-la com sua presença. Ela parecia muito desconfortável e ele também, com a ideia de conversar com o Schmultz mais velho. Mas a verdade era que aquilo não soava como um convite aos ouvidos de Sean.  - Vamos para a Sala de Jantar, então. - Chamou, movimentando a mandíbula. Will concordou e Sean indicou com o braço o caminho, esperando que ele fosse primeiro. Antes de segui-lo, olhou para trás, para Anna e fiz um sinal de que estava tudo bem. Toda essa história de 'primeiro ministro' a incomodava, ele sabia, e esse encontro inesperado parecia ter ativado os nervos da jornalista, mas ele deu de ombros casualmente, como se ele estivesse despreocupado e aquilo pareceu servir.
com ANNA e WILL

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sala de Estar   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sala de Estar
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Hall e Sala de Estar
» Sala de Estar
» SALA DE ESTAR CONJUGADA COM A SALA DE JANTAR
» Sala de Estar
» [Dojo da Reine]

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vassouras X Tapetes :: Mundo Bruxo :: Bewitchment City :: Residencial :: Edifício Manhattan :: Apartamento 1201-
Ir para: