The magic is with you
 
InícioInício  PortalPortal  MembrosMembros  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Sala dos Monitores

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Callum Dareen Lefevre
Sagesse
Sagesse
avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 19
Localização : library is my own brain

MensagemAssunto: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:41

Ela tinha uma cara tão fofinha quando fazia sua birra por estar sabendo de algo estar errado, na minha opinião e continuar com aquilo. Exatamente como acontecera com revirar os olhos. Era como eu pensava quando lembrava da minha amiga que hoje já não posso mais me comunicar. Andando pelos corredores estava em busca de algo que fosse ma agradar possivelmente estava disposto a ir de encontro á sala dos monitores onde poderia ter algum descanso. Nada menos do que ouvir alguns barulhos pelos corredores , como função de monitor eu deveria ir até lá e ver o que se passava mas eu mesmo não devia ficar só correndo atrás doa arruaceiros pois haviam mais monitores para isso, me dirijo para a porta de onde poderia entrar e descansar um pouco, com um livro em mãos me concentro para que saia tudo como fora planejado pois ninguém quase nunca vai até a sala dos monitores sem serem eles mesmo. Me jogo em uma poltrona e fico ali respirando a brisa que entrava pela janela e lendo o livro
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucy Bradd. Campbell
Monitor Paxlitté
Monitor Paxlitté
avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 20
Localização : No mundo, rç

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:42

everybody have secrets
but what happen when they are discover?

Xinguei a mim mesma mentalmente. Que diabos eu fazia no terceiro andar quando deveria estar procurando gêmeas perdidas e fugindo da maluca da minha mãe adotiva que quer me matar? Talvez eu tivesse esperanças de encontrar Mellanie e saber se os boatos de que ela largara a monitoria eram verdadeiros. Sinceramente queria que não, porque passaríamos mais tempos juntas e eu não ficaria sozinha com desconhecidos. Certifiquei-me de que não havia ninguém no corredor e me aproximei da porta da sala dos monitores. Olhei para os lados mais uma vez antes de me enfiar sorrateiramente pela porta. Não entendi o porquê de estar entrando de certo modo que escondida, mas continuei assim, não queria chamar atenção. Fechei a porta e me virei para perceber que não estava sozinha. E que minha companhia não era a de Mellanie, nem sequer uma presença feminina. Meu sorriso foi suave, nem sequer conseguia ver direito o garoto em minha frente. - Hm, olá?


Última edição por Lucy Bradd. Campbell em Qui 7 Ago - 20:43, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Callum Dareen Lefevre
Sagesse
Sagesse
avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 19
Localização : library is my own brain

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:43

Enquanto olhava para aquele espelho enorme da sala dos monitores, sentado no sofá podia ver o meu reflexo bastante hipnotizante, deveras que eu gostava de ser parecido com veelas, mesmo com o cabelo negro ainda sentia que era bonito de todas as maneiras. E convencido também, sentia falta de algumas pessoas por serem relutantes. Olhei para a jenla quando ouvi um barulho familiar, nada que fosse comprometedor mas quando olhei para a porta vi um semblante admirável, ninguém menos do que uma menina, pelas suas vestes eu podia imaginar que pertencia á Paxlitté, um pouco constrangido pela forma como ela havia chegado assim de repente — Olá quem está aí? — perguntei de forma bastante rude, estava um pouco contagiado pela maneira de ser monitor, mas agora na sala éramos todos com o mesmo cargo, assim como todos na escola somos iguais, olhei para a garota que se dirigia lentamente para um dos sofás, sabia que não era a hora das rondas da casa dos amarelos.

Nem mesmo dos vermelhos então logo decidi me apresentar — Prazer sou Paul Bradshaw monitor da Lucttore. — falei apertando a mão da menina que estava um pouco nervosa, eu sabia que daqui a pouco iria passar então sorri de forma cautelosa e esperei que ela se apresentasse, enquanto isso olhei-me no espelho vendo que meu cabelo estava ficando vermelho nas pontas, algo que mexia com sentimentos pois era metamorfomago, olhei para a menina — Éer desculpe. — falei me concentrando mas sabendo que não iria conseguir tão fácil, apenas deixei então que ele ficasse um pouco mais comprido pois sempre usava do meu dom para escapar de alguma enrascada, digamos que agora não fosse uma mas ainda sim tinha um motivo para usar esse dom que me fora recompensado quando nasci, aliás minha querida mãe possuía esse dom lindo e me passara de forma delicada por genética.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucy Bradd. Campbell
Monitor Paxlitté
Monitor Paxlitté
avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 20
Localização : No mundo, rç

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:44

everybody have secrets
but what happen when they are discover?

Tentei analisar o garoto mas era difícil, o negro de seus cabelos parecia mudar como se não quisessem ficar sempre da mesma maneira, mas eu podia ver seus olhos nitidamente. Eles pareciam tão rudes ou frios como seu tom. Mexi nas pontas dos cabelos, incomodada. Mesmo assim, hesitante, me aproximei de uns sofás não muito distantes do garoto e sentei-me. Ele me era familiar, mas não acreditava tê-lo visto antes. Se houvesse, teria sido quando passava pelos corredores em um dia apressado.
Olhei-me no espelho, podendo ver a imagem dele refletida ao meu lado e me perguntei como ele seria por dentro. Minha imagem refletia meu ser, mas não sabia se era o mesmo com ele. Virei-me para apertar sua mão, com minha trança balançando e batendo em minhas costas levemente. Estava particularmente nervosa não só com o garoto, mas também com o fato de que não conseguia decifrá-lo, por mais que tenhamos acabado de nos conhecer. - Lucy Wittelsbach, monitora da Paxllité ao seu dispor, eu acho. - Ao dispor de quem precisasse, na verdade, mas não acreditava que ele precisasse. Partilhávamos do mesmo cargo, não havia porquê precisar. Apresentei-me com o sobrenome do meu pai, não fazia mais sentido usar Campbell.
Mal soltamos as mãos quando Paul me pediu desculpas. No começo não entendi, até seguir seu olhar no espelho para seus cabelos, os quais agora tinham pontas vermelhas que brilhavam como labaredas. Eles pegavam fogo? Não, não. Aquilo me surpreendeu. - N-não se desculpe. Hm, eles sempre foram assim? - Perguntei. Como não reparara antes? Eles não eram assim antes, eram? Agora eles estavam ficando compridos. Lembrava-me de conhecer alguém que pudesse fazer isso. Nathalie. É claro. - Você é metamorfomago. - Havia sido mais uma afirmação do que uma suposição. Com um gesto de certo modo instantâneo, levantei a mão para tocar seus cabelos, mas logo que os fiz recuei. O que eu estava fazendo?


Última edição por Lucy Bradd. Campbell em Qui 7 Ago - 20:46, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Callum Dareen Lefevre
Sagesse
Sagesse
avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 19
Localização : library is my own brain

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:44

Sorri vendo que ela entendia meu "problema" minha metamorfomagia era bastante complicada de lidar, vinha lidando mesmo com esse problema a vida inteira sem ter com ninguém da qual pudesse dividir essa coisa que vinha me corroendo, aliás metade da escola conhecia o monitor metamorfomago que mudava a cor do cabelo, ou pelo menos eu pensava que conheciam pois nunca escondi meu dom. Finalmente alguém que me entendia e que também não era uma pessoa como eu assim tão anormal, ela perguntou se meus cabelos eram sempre assim — Bem na verdade eu sou... — Fui interrompido pois ela já tinha conhecimento da minha metamorfomagia que estava bastante á mostra nesse momento, percebi que ela fora tocar no meu cabelo, mas recuou pois tive a breve impressão de que ela não sabia o que estava fazendo, algo do tipo. Sorri e logo me aproximei da menina que estava um pouco afastada — Pode tocar olha só. — disse logo fazendo eles crescerem descomunalmente até ficarem iguaizinhos os dela, rindo fiz eles voltarem ao normal ainda com as pontas vermelhas que insistiam em ficar ali, logo que vi uma pontinha do espanto de Lucy, senti que estava á assustando, não era assim que se faziam amigos talvez por isso que tinha poucos, olhei para o lado vendo meu reflexo no espelho — Sou uma aberração. — falei com uma voz triste e ainda mais melancólica do que quando lembrava dos meus pais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucy Bradd. Campbell
Monitor Paxlitté
Monitor Paxlitté
avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 20
Localização : No mundo, rç

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:45

everybody have secrets
but what happen when they are discover?

Eu devia parecer uma boba. O que eu tinha na cabeça? Vi-o se aproximando, me deixando envergonhada com seu sorriso e a proposta de tocar seus cabelos. E então eles cresceram e percebi que pareciam com os meus. A estatura estava levemente diferente, mas era uma situação engraçada. E assustadora. Ele pareceu recuar, arrependido. - Não! Q-Quer dizer, eu tenho uma prima com esse dom, só me assusta um pouco. Na verdade, eu acho, hm, uma gracinha... - Comentei, sem jeito. Era algo fascinante e Paul me deixava sem reação. Aproximei-me mais um pouco também, tocando as costas de sua mão. Eu tinha sido uma idiota mostrando assombro com a habilidade dele quando, na verdade, eu o invejava. Era loucura, mas não queria vê-lo assim, mal. Se pudesse não ter assustado-o, eu o faria. - Paul, escuta. Você não é uma aberração. Não tanto como eu. Você muda de forma, tá, mas eu posso ver o que ninguém pode. Não tem ideia de como é assustador. - Contei-lhe, tentando reverter o que fizera. Eu podia ver o passado com outros olhos, mas não podia mudá-lo. Isso era frustrante. De verdade. Tentei sorrir, como se não fosse nada demais para mim ser clarividente. Mas era. Tanto quanto era ser metamorfomago para Paul. - Você consegue controlar seu dom? - O que mais invejava nas outras habilidades era isso, o controle. Mas, se ele podia controlar, por que o vermelho continuava? Ele não parecia a vontade com ele, então porque não controlá-lo? Voltar as pontas para a cor normal? Havia lido sobre isso em algum lugar. Minha prima havia me contado algo sobre isso... Claro. Sentimentos. Corei, entendendo. O vermelho expressava algo que ele sentia no momento. Algo... por mim? Queria saber do que se tratava. Em alguns lugares, significava raiva, ódio, cor do sangue. Alguma coisa dentro de mim odiou essa ideia. Talvez eu inteiramente. Não queria que ele me odiasse. Não, não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Callum Dareen Lefevre
Sagesse
Sagesse
avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 19
Localização : library is my own brain

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:47

Olhei um pouco atônito para ela de forma que pudesse perceber o seu olhar fantasmagórico, ela não tinha esse apelo pelas coisas como eu, não sentia medo ou mesmo ódio por mim poder mudar de forma, eu me considerava uma aberração. Com certeza pessoas como essas que fazem do mundo cada dia um lugar melhor, eu esperava que sempre continuasse assim pois me sentia melhor quando alguém me consolava — Você é clarividente? — perguntei atônito quando ela falou sobre também ser algo do tipo que eu era, não concordava ela era uma das coisas que eu mais admirava, clarividentes podiam ver o futuro, tocar em objetos e ver seu passado porém não podia controlar, olhei em seus olhos brilhantes ainda, sentir seu toque em mim me dava conforto, talvez mas eu não podia afirmar nada que sentia ainda era muito cedo — Não, consigo talvez em parte mas ele geralmente faz o que quer. — falei rindo sem nem me dar ao trabalho de perguntar se Lucy controlava sua clarividencia.

Eu achava magnífico mas sabia que nem todo mundo que tinha achava incrível como eu. Olhei novamente para o espelho vendo que as pontas dos meus cabelos ainda permaneciam vermelhas, tudo ligado a sentimentos, há quem diga que vermelho era cor do ódio, ja vi gente que tem as pontas dos cabelos vermelhos quando tem raiva, ou medo por ser a cor do sangue, mas eu concordo mais que seja vermelho por ser a cor do amor... Peraí não podia ser — Éer... Hãn... Você é impressionante, ser clarividente deve ser incrível... — disse tentando ainda raciocinar no que estava realmente acontecendo, porque meus cabelos estavam vermelho, de repente minhas mãos ja estava suando e eu estava completamente sem saber o que fazer diante daquela situação, queria ficar perto de Lucy mas ao mesmo tempo longe por ter vergonha,apenas fitei seus olhos que me deixavam seguros e sorrindo esperei suas palavras ecoarem em minha mente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucy Bradd. Campbell
Monitor Paxlitté
Monitor Paxlitté
avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 20
Localização : No mundo, rç

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:48

everybody have secrets
but what happen when they are discover?

 - Sou. - Respondi, sem hesitar. Não era exatamente um segredo e mesmo que fosse, algo me fazia confiar em Paul, sem medo. Algo dentro de mim estava absurdamente feliz por estar quase decifrando o garoto que antes eu pensava ser coberto por uma barreira extremamente defensiva. Mal me lembrava da minha mão tocando na dele, sentia como se fosse algo natural. Ele me explicou como seu dom "funcionava". Aquilo só aumentou minhas incertezas. Vermelho. Ódio não, por favor. Além de cor de sangue o que mais o vermelho era? Claro, tinha a cor do, bem, amor, mas como? Mal havíamos nos falado quando seus cabelos assumiram aquela cor. Tentei me controlar e acabei sorrindo. - Ah, e se eu desmaiar na sua frente, desculpa. - Pedi, rindo. Era algo provável. Isso acontecia nos piores momentos. Era um dos motivos para odiar tanto essa habilidade. Deveria ser incrível ter seus sentimentos refletidos em cores e não visões desagradáveis. E se do nada eu caísse na frente dele e começasse a ter uma visão sobre... Nós dois? Seu nome me era familiar, já tinha ouvido falar dele, não por ser monitor, só não me lembrava onde. O comentário dele entrou em minha mente e me tirou repentinamente dos meus devaneios. - Eu incrível? Essa coisa? Não, não. Você é. Isso é tão... Lindo, deve ser tão maravilhoso saber quando se sente ódio ou amor... - E então percebi que idiotice havia dito. Havia suor em minha mãos, eu deveria ter tido algum acesso de vergonha ou não sei, provavelmente estava nervosa. Evitei seus olhos, esperando encarar meu reflexo no espelho. Mas, na verdade, acabei por colar os olhos na silhueta dele. E então me lembrei de onde havia ouvido seu nome e devo ter ficado branca. Não, não podia ser. Como eu pude? - Você. Mellanie. Não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Callum Dareen Lefevre
Sagesse
Sagesse
avatar

Mensagens : 6
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 19
Localização : library is my own brain

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:51

Ela realmente havia afirmado que era uma clarividente, ao que parecia não era um segredo pois nos conhecemos há pouco tempo, olhei para ela com suas expressão bastante divertida seu semblante me deixava calmo e atencioso o que me fazia prestar atenção no que a menina falava. Sorri quando ela mencionou desculpas se desmaiar na minha frente, eu sabia que era algo que lembrava os clarividentes, desmaios e visões nostálgicas e até mesmo coisas do futuro, sorrindo olhei em seus olhos sem ter a percepção de antes — Se desmaiar vai ter um amigo pra te ajudar. — falei sabendo que ela entenderia do que se tratava, quando olhava para ela ainda tinha a sensação de lembrar de Mell, era sempre a mesma coisa quando nos juntávamos. Não sabia se Mell voltaria, se ela novamente me teria e eu poderia sentir seu toque, mas sabia de alguém que também me fazia feliz. Fiz um cara de pouco desanimo quando ela mencionou que devia ser incrível ser metamorfomago, eu sim considerava uma coisa bastante rara e bonita, mas diante alguns pensamentos alheios era uma aberração. Pessoas me olhava com expressões de horror quando sabiam do meu dom diante que outras me viam como um ser com um dom raríssimo e muito lindo, eu sentia um aperto no coração de saber que minha vida era dividida.

Não tinha controle nem mesmo sabia o que as cores significavam estava confuso sempre quando tinha mudanças no corpo e era apenas isso que me movia, o modo como cada dia melhorava — Certamente, ás vezes é legal... Mas garanto que ver o futuro é melhor... — disse sorrindo, sabia que era muito legal ser clarividente, ter visões e tudo mais eu mesmo me ofereceria a ser se não fosse um dom. Ela então começou a se lembrar de alguma coisa, eu torcia para que não fosse uma visão mas até que por fim ela falou no nome de Mellanie, ou seja, Mell a ultima pessoa da qual tive um relacionamento. Ela me olhou com uma expressão de medo, não sei se era bem isso mas me deixava com medo sua expressão, talvez ela estivesse brava ou alguma coisa — Bem é... Mellanie e eu nos conhecemos há um tempo — falei na tentativa de apaziguar as coisas, porque ela ficara desse jeito será que estava sentindo algo por mim? eu estava confuso, não sabia o que fazer se não esperar que a sua oriunda face semostrasse novamente da mesma forma como fora antes, eu tentava sorrir mas não conseguia apenas olhava insano para a menina.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucy Bradd. Campbell
Monitor Paxlitté
Monitor Paxlitté
avatar

Mensagens : 38
Data de inscrição : 07/08/2014
Idade : 20
Localização : No mundo, rç

MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   Qui 7 Ago - 20:52

everybody have secrets
but what happen when they are discover?

Sorri. Mesmo que não soubesse o que estava acontecendo entre nós na realidade ao menos tinha a certeza de que poderia me aproximar dele como uma amiga. Não que necessariamente esperasse algo mais. Na verdade, eu nem sabia o que esperar. Não encontrei palavras para formular uma resposta, então apenas continuei sorrindo de um jeito tímido enquanto batia levemente com os dedos no joelho. Imaginei que ele só estava tentando ser gentil quanto a minha habilidade, mas rapidamente percebi que não. Sabia reconhecer quando alguém mentia, mesmo tentando ser agradável. Não era o caso e nem parecia fazer parte do feitio de Paul. - Hm, é horrível, na verdade. Ver o futuro das pessoas e saber que não pode fazer nada para impedir. Uma vez, eu vi minha melhor amiga na época sendo atingida por um balaço, caindo da vassoura e se machucando gravemente. Eu tentei impedir mas... - Não terminei a frase. Me lembrava de quando Quinn havia ficado quase um mês na enfermaria por eu não ter conseguido salvá-la a tempo. Isso me deixava culpada até hoje. Passei a encarar minhas botas como se o fato de elas serem tão bonitas voltasse a ser interessante.
Corei um pouco depois de ter mencionado o nome da minha irmã. Ótimo, Lucy, como você é discreta, parabéns, você conseguiu estragar tudo. Não precisei cruzar o olhar com o dele para entender o quanto Paul estava confuso. Compreendi pelo seu tom de voz. Na realidade, eu também estava. Não entendia o que estava acontecendo comigo, começava a pensar o quanto idiota fora cogitando a ideia de que ele sentia o mínimo de afeto por mim. Ele nem ao menos sentira nada, imaginava. Por isso estava tão confuso, era de se deduzir. Não disse mais nada. Nenhuma palavra saia, por mais que eu lutasse para deixar uma desculpa escapar. Respirei fundo. - Vocês devem ser bem... ahn, chegados. Você sabia que ela tinha gêmeas, certo? - Perguntei, de um jeito idiota. Estava magoada? Não sabia ao certo. Minha palavras saíram pesadas e cansadas, quase grosseiras, como se eu tivesse dito um palavrão. Quase imperceptivelmente, me arrastei para o lado, ficando alguns centímetros mais distante do garoto que me deixara definitivamente abalada.

_________________
LUCY ELIZABETH BRADDOCK REWARDS CAMPBELL

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sala dos Monitores   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sala dos Monitores
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» » Andar inferior: Biblioteca & Sala de armas «
» Sala de Armas [NOVA]
» Sala de Gravidade Aumentada
» Sala de jogos
» Sala de Jantar

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vassouras X Tapetes :: Área OFF :: Área Beauxbatons-
Ir para: